3 de dezembro de 2012

A HISTÓRIA DE UM LAÇO DE FITA!

No ano passado (2011), eu escrevi sobre ser uma mulher de fases, falei sobre Mulher da Fases I (eu e eu), e Mulher de Fases II ( eu e Deus)...
Sabia desde então que estava me preparando para um terceira fase: Mulher de Fases III (eu e ele)...
Por isso eu o esperava como alguém se prepara para uma festa, 
Com laços de fitas nas mãos, 
Com fitas de seda no coração...
Pressentia eu no íntimo, que não seria uma Fase, 
Mas seria um estado de anelo, 
de amor, 
de fervor!
A fita eu a tinha para enfeitar, 
Vincular, 
Estreitar!
Estava me aprontando, como nunca dantes!!!!!
As fases passavam como paisagens em minha janela e diziam: 
Há um encontro! 
Encanto não encantado,
Encontro já maturado!
 E o encontro aconteceu...
Meio tímido...meio desajeitado, buscado, fugidio, amedrontado....
Fui buscada, achada, encontrada...
Sonhei, pedi, esperei, achei....
Tentamos nos desenhar...mas borramos com tintas a pintura esboçada...
Testamos, misturamos, sempre com muito cuidado....
Deixando um desenho meio incerto porém correto...
Fizemos o contorno e o desenho foi tomando a forma do encontro, 
O formato das mãos foram ansiando pelo se dar, se entrelaçar!
 Até que um dia nos vimos...
Nos tocamos meio desajeitados como num laço de afeto embrulhado...
Uma tumulto de ansiedade, que maldade...
Um pouquinho de cada vez, o encontro se encontrou....
Se tocou, 
Olhou, 
Observou, 
"Farejou"!
Que coisa boa sentir-se sendo com-formado(a) - o mesmo que formado com...
Voluntariamente, 
Amorosamente...
Nesse sentido não sendo levado, ou levada...
Mas sendo mergulhada, imersa, no afeto do laço de fita....
Que coisa bonita!

A distância diminuía a cada passo avançado, 
Pensado, 
Sentido, 
Intuído, 
Vivido...
Apertamos um pouco o laço de fita e sentimos sensações esquisitas...rsrsrsrs...
Porque o amor é assim: esquisito e certeiro...
Vem como de surpresa e nos enche de certeza...
Nos chama num sussurro e grita nosso nome bem alto em cima de um muro...
Se esconde e se exibe...
Se atrai e se amedronta...
E nesse mar de flutuações, 
Nesse movimento vida adentro, 
O laço de fita se desenhou 
Em laço de amor!
E mesmo sem ver direito o amanhã...
Nos beijamos...
Nos tornamos como que um grande presente adornados por um laço vermelho...
Cor da paixão, 
Da emoção, 
Do coração...
E o mais engraçado...
É que envolvidos nesse grande laçarote, 
sendo presenteados com "tantas emoções", 
A nossa razão se fazia presente nos deixando plenamente consciente 
De que não tínhamos nenhuma certeza do depois 
Mas sabíamos muito bem definir o agora....rsrsrsrsrs....
Ôoohhhh laço vermelho...
Não nos solta, 
Não desfaz o que a cada dia queremos mais....
 E um dia uma voz nos disse: 
"vamos .....me dê a mão...a viagem começou"...
Um convite pensado, 
Racionalizado, 
Sensibilizado, 
Endoidado, 
E anelado....
Então ouvimos uma resposta por entre suspiros: 
"minha mão você tomou na sua na mesma hora que me viu..."
E foi nesse momento que uma oração foi esboçada, 
Formada, 
E agraciada....
E o laço de fita caiu, 
Saiu, 
Fugiu...
E isso é ruim?
Não!
De forma alguma...
Um laço de fita precisa ser retirado quando o presente é aberto, 
Recebido, 
Crido, 
Vivido....
E onde antes existia um laço de fita 
Se desenha um entrelaçado de vida, 
De alma, 
De sensações, 
De sonhos, 
De realizações, 
De brincadeiras, 
De asneiras, 
De erros e acertos, 
De corpos e pensamentos, estremecimentos,.....
Porque o presente sempre será presente...
Nada de ontem, nem amanhã....
Só um lindo presente pronto pra ser desfrutado todos os dias....
Seremos nós mesmos o laço de fita entretecidos por um Artesão 
Que não treme a Mão....

Deixemos a candeia acesa em cima da mesa...
Que seja iluminado o amor encarnado...
Que seja celebrado o amor anelado....
Que seja agraciado o amor que nos foi doado!


SEI QUE MEU BLOG É AUTOBIOGRÁFICO...
MAS MINHA ESCRITA NEM SEMPRE É ÓBVIA...
E É ESSA INCERTEZA DE QUE VOCÊ LEITOR(A) TEM SOBRE O QUE ESCREVO QUE FAZ A  INTENSIDADE DA LEITURA...
MAS HOJE NÃO QUERO LHE DIZER: PODE SER OU PODE NÃO SER...
SIMPLESMENTE POR UMA RAZÃO:
.....É!!!!

ROSE LIRA.

9 comentários:

  1. Liindo...que essa história se desenrole e se transforme em um grande lançarote =D

    ResponderExcluir
  2. ahhhh...que lindo amores de minha vida...Esther e Antonio...amei tudo isso...deixa eu sentir cada palavra!..amo vcs!

    ResponderExcluir
  3. Q vcs sigam juntos com mãos envolvidas,e com os corações enfeitados num laço de amor. Texto lindo mamis, profundo e verdadeiro como tudo o q vem de vc.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Adriana, ter sua presença conosco faz diferença filha. Te amo!

    ResponderExcluir
  5. olá passando pra dizer que me emocionei quando li a HISTORIA DE UM LAÇO DE FITA!!conheço "um sorriso leve"que vive algo parecido rs....bju no coração... PARABÉNS MUITO BOM MESMO

    ResponderExcluir
  6. Sabe Rose, vc consegue escrever o que gostaríamos de escrever e viver. Voce se desprende tanto, se mostra com tanto vigor, que sua ALMA nos faz bem. Antônio privilegiado, ame muuuiiiitttoooo essa mulher. Faça-a exageradamente feliz. Vocês não tem outra opção: só ser feliz! A Rose atual é madura, forte, vigorosa, bem resolvida.....atrativos fantásticos para um Homem sensível e bastante inteligente. Sei também que Deus está envolvendo e envolvido nessa relação. Sejam felizes SEMPRE e, se possível, fiquem nos passando a receita. Não muda amiga, só se conserva, pois voce já é um exagero. Amo voce de montão.

    ResponderExcluir
  7. Por isso gosto do que vc comenta...pq tem uma capacidade crítica literária e uma sensibilidade ai em vc que é capaz de captar algumas situações e emoções onde muitos que rodeiam não conseguem...fico altamente (isso é fácil pra mim né?) lisonjeada por suas palavras e obrigada por cada uma delas.

    ResponderExcluir
  8. Ownn, primo, que lindo isso...saudades de "ruma" de todos aí viu?..bjos no coração!

    ResponderExcluir

Poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...